domingo, 27 de novembro de 2022

  • domingo, novembro 27, 2022
  • Redação

Foto: AMR ABDALLAH DALSH

Por Agência Brasil

O Estádio Al Thumama, em Doha, foi palco de mais uma zebra na Copa do Mundo do Catar. Neste domingo (27), a seleção de Marrocos derrotou por 2 a 0 a Bélgica, segunda colocada do ranking da Fifa, pelo Grupo F da competição.

O resultado levou, provisoriamente, os Leões do Atlas à liderança da chave, com quatro pontos. Na estreia, a equipe africana teve outra boa atuação e foi superior, apesar do empate sem gols com a Croácia. Os Diabos Vermelhos, com a derrota, seguem com os três pontos do suado triunfo por 1 a 0 sobre o Canadá. Croatas e canadenses, inclusive, jogam às 13h (horário de Brasília) deste sábado, no Estádio Internacional Khalifa, também em Doha.

O torcedor marroquino não sabia o que era comemorar uma vitória em Copa do Mundo desde 1998, na França, quando a equipe venceu a Escócia por 3 a 0. O belga, por outro lado, não somente teve frustrada a expectativa de sair de campo classificado às oitavas de final, como viu acabar uma sequência de oito triunfos em fases de grupo do Mundial, um recorde que só havia sido atingido duas vezes na história, ambos com o Brasil, entre 1986 e 1994 e de 2002 a 2010.

Os jogos da última rodada do Grupo F serão na quinta-feira (1º), às 12h. A Bélgica tentará a reabilitação contra a Croácia, no Estádio Ahmad bin Ali, em Al Rayyan, enquanto Marrocos pega o Canadá, novamente no Al Thumama.


O grau de satisfação dos treinadores com o que viram na primeira rodada ficou evidente nas escalações. De um lado, Walid Regragui, de Marrocos, mandou a campo quase o mesmo time que enfrentou a Croácia. A única alteração foi no gol - e de última hora. Apesar de Yassine Bounou ter alinhado com os companheiros para cantar o hino nacional, quem iniciou a partida foi Munir El Kajoui. A federação marroquina apenas informou a mudança do titular, sem maiores detalhes.

Na Bélgica, Roberto Martínez efetuou três trocas na equipe que venceu o Canadá. O zagueiro Leander Dendoncker, o volante Youri Tielmans e o meia Yannick Carrasco saíram para entradas, respectivamente, de Thomas Meunier (que atuou na lateral, com Timothy Castagne na zaga), Amadou Onana e Thorgan Hazard. A novidade dos Diabos Vermelhos foi a presença, no banco de reservas, do atacante Romelu Lukaku, que vinha tratando uma lesão na coxa esquerda e, a princípio, estava descartado para o jogo deste domingo.

Diferentemente do jogo anterior, em que foi pressionada, a Bélgica tomou a iniciativa. Aos quatro minutos, Michy Batshuayi recebeu do também atacante Thorgan Hazard na área, pela esquerda, às costas da marcação. O chute, frente a frente com Munir, explodiu no goleiro. Ao longo do primeiro tempo, porém, os europeus não transformaram volume e posse de bola (61%) em mais oportunidades claras.

Courtois falha e Marrocos decide

Marcando forte e saindo no contra-ataque com velocidade, Marrocos foi, gradualmente, aproximando-se da área belga, mas só conseguiu assustar, de fato, na bola parada. Aos 45 minutos, o meia Hakim Ziyech cobrou falta fechada pela direita. Com muita gente à frente, Thibaut Courtois falhou e deixando a bola entrar, após ser alçada na área. O que seria o primeiro gol da partida, porém, foi anulado porque o zagueiro Romain Saïss, impedido em relação à marcação, teria atrapalhado o goleiro da seleção europeia no lance.

Os Leões do Atlas retornaram do intervalo mais ofensivos e a partida no Al Thumama ficou mais franca. Aos seis minutos, Eden Hazard finalizou da entrada da área e obrigou Munir a trabalhar, espalmando para o lado. A resposta veio aos 11, em batida cruzada de Sofiane Boufal, pela esquerda, na área, que saiu rente à trave esquerda belga. Aos 20 minutos, nova defesa do goleiro marroquino, agora do também atacante Dries Mertens, que passou entre três marcadores e arriscou da meia-lua, no meio do gol.

A bola parada, porém, é que foi decisiva. Aos 27 minutos, em lance semelhante ao primeiro tempo, o meia Abdelhamid Sabiri bateu falta na área pela esquerda, próximo à linha de fundo. Mais uma vez, Courtois não segurou a cobrança, que foi direto para o gol. A partir daí, a Bélgica se lançou à frente, colocando, inclusive Lukaku para brigar no jogo aéreo, sem êxito. Nos acréscimos, deu tempo para Ziyech avançar pela esquerda e cruzar, na medida, para o atacante Zakaria Aboukhlal concluir e dar números finais à partida.

Próximas Transmissões

Sexta 17h00 | Copa da Inglaterra | Manchester City x Arsenal
Sábado 12h15 | Campeonato Espanhol | Barcelona x Girona
Sábado 16h30 | Supercopa do Brasil | Palmeiras x Flamengo
Domingo 16h45 | Campeonato Francês | PSG x Reims