quinta-feira, 21 de julho de 2022

  • quinta-feira, julho 21, 2022
  • Redação
Foto: Thais Magalhaes/CBF

Por Agência Brasil

O Brasil encerrou em grande estilo a participação na primeira fase da Copa América Feminina, disputada na Colômbia. Nesta quinta-feira (21), a seleção canarinho aplicou 6 a 0 no Peru, a maior goleada desta edição da competição, igualando a vitória do Uruguai sobre as mesmas peruanas na segunda-feira (18). A partida ocorreu no Estádio Pascual Guerrero, em Cali.

A equipe brasileira finalizou o Grupo B com quatro vitórias em quatro jogos, 12 pontos somados, 17 gols marcados e nenhum sofrido. O Peru terminou na lanterna, sem pontos ganhos e gols feitos, e levou 18 gols na competição.

As atenções da seleção de Pia Sundhage se voltam, agora, ao Paraguai. O duelo pelas semifinais será nesta terça-feira (26), às 21h (horário de Brasília), no Estádio Alfonso López, em Bucaramanga. A classificação à final assegura ao Brasil, de uma só vez, as vagas na Copa do Mundo do ano que vem (em Austrália e Nova Zelândia) e na Olimpíada de Paris (França), em 2024.

Pia aproveitou o jogo para descansar titulares e testar uma nova formação. Ao invés do habitual 4-4-2, a técnica escalou a equipe no 3-4-3, com as laterais Letícia Santos e Fê Palermo compondo o trio defensivo com a zagueira Kathellen. O meio-campo teve Luana e as Dudas Santos, Sampaio e Francelino, com Gabi Portilho, Kerolin e Geyse fazendo a trinca ofensiva.

Jogadoras como as atacantes Adriana, Bia Zaneratto e Debinha, as laterais Tamires e Antonia, a zagueira Tainara (recuperada da covid-19) e a meia Ary Borges iniciaram o duelo no banco, enquanto a volante Angelina e a zagueira Rafaelle, suspensas pelo terceiro amarelo, não foram relacionadas. O Peru, por sua vez, foi a campo com a mesma equipe goleada pelo Uruguai.

O Brasil precisou de 40 segundos para sair na frente. Na sequência de uma troca de passes, Geyse invadiu a área pela direita e cruzou rasteiro para Duda Francelino abrir o placar. Aos 17 minutos, Fê Palermo apareceu pela esquerda e rolou na área. A bola sobrou para Duda Sampaio, que bateu no canto da goleira Maryory Sánchez. Aos 41, Duda Santos avançou na esquerda e encontrou Geyse livre, na área, para fazer o terceiro. O quarto gol saiu dois minutos depois, com Duda Santos cobrando pênalti sofrido por ela própria - apesar de a infração da meia Nahomi Martínez ter sido fora da área.

Na volta do intervalo, as brasileiras chegaram ao quinto no primeiro minuto de bola rolando, com Fê Palermo, de cabeça, completando a cobrança de escanteio de Duda Sampaio pela direita. Aos três, Duda Sampaio foi derrubada na área e sofreu pênalti, cobrado e convertido por Adriana (que entrou no lugar de Duda Francelino). Em ritmo bem mais lento, a seleção canarinho se manteve no ataque, mas sem criar muitos lances de perigo.

No outro confronto do Grupo B, a Argentina derrotou a Venezuela por 1 a 0, no Estádio Centenário, em Armenia. O gol da atacante Florencia Bonsegundo, aos 17 minutos da etapa final, valeu às argentinas, com nove pontos, a segunda vaga da chave às semifinais, para encarar a anfitriã Colômbia na segunda-feira (25), às 21h, em Bucaramanga. Às venezuelanas, que estagnaram nos seis pontos, resta a disputa do quinto lugar no domingo (24) diante do Chile, às 21h, novamente em Armenia. O