sexta-feira, 26 de novembro de 2021

  • sexta-feira, novembro 26, 2021
  • Redação
Foto: Thais Magalhães/CBF

Por Assessoria CBF

Se nenhum torcedor consegue imaginar a Seleção Brasileira sem Formiga, uma pessoa precisa fazer isso: a treinadora Pia Sundhage. A goleada de 6 a 1 sobre a Índia, marcada pela despedida da lenda após 26 anos dedicados à Amarelinha, representa também um momento de renovação da equipe, que já tinha se iniciado no último ciclo olímpico. Tendo esse objetivo em vista, a técnica pretende utilizar esta Data FIFA testando peças e novas ideias de jogo durante as partidas do Torneio Internacional de Manaus.

“Não vai ter ninguém que possa, de fato, substituir a Formiga. Não acho que exista outra Formiga por aí. Não agora, pelo menos. Mas haverá muitas jogadoras que virão depois dela e, para isso, precisamos aumentar nosso nível e mudar um pouco o estilo de jogo. Tenho que enfatizar isto: é incrível o que ela tem feito e é incrível estar ao seu lado. Mesmo que ela só tenha jogado 15 minutos, acho que foram 15 minutos fantásticos. Ela quase ter marcado nesse período é algo muito especial. Gostaria que tivessem 40 mil pessoas aqui hoje para que elas pudessem sentir o que estou sentindo agora. Formiga é a melhor”,  disse, reverenciando a eterna camisa 8. 

“Foi um dia especial, foi um jogo muito especial para mim. É fantástico estar por perto da Formiga. É muito legal que ela esteja perto da equipe, porque ela é um grande exemplo e todos podem ver isso. Sua presença no campo, o jeito que ela ataca e defende, é algo que todas podem tentar aprender com ela. Você tem jogadoras no meio como a Angelina, como a Duda, que são jovens e acho que ter a chance de ver a Formiga de perto ou até de jogar com ela vai inspirá-las”, opinou.

Com novas peças à disposição, Pia sabe que oscilações fazem parte do roteiro de renovação da equipe. A treinadora comentou sobre a mudança no estilo de jogo do ataque, que vinha jogando principalmente na velocidade das pontas e, agora, passa também a explorar mais as tabelas pelo meio da defesa adversária.

“Nós temos que construir o futuro. Havia muitas jogadoras novas no campo, elas não têm tantas partidas juntas, então é claro que terão seus altos e baixos. É exatamente por isso que precisamos ser pacientes. Nós tentamos penetrar a defesa muitas vezes pelo meio, o que acho interessante quando você tem apoio e tenta encontrar o último passe. Mas nós também tentamos achar espaço atrás das defensoras laterais. Perdemos a posse algumas vezes. Tivemos muitos cruzamentos, o que foi bom, mas precisamos trabalhar melhor a chegada na área”, avaliou, ponderando que é preciso desenvolver a recomposição da equipe nos contra-ataques.

“No segundo tempo, elas ficaram um pouco mais cansadas e acho que nós marcamos alguns gols fantásticos. Preparem-se, vocês terão de ser pacientes. Tentaremos jogar pelo meio, ocasionalmente tentaremos pelas pontas e perderemos a bola algumas vezes. Algo que não foi bom foi que cedemos um gol. Não estou feliz com isso. Nós nos preparamos para tomar cuidado com os contra-ataques e há espaço para melhora nesse aspecto”, disse.

A goleada sobre a Índia deixou o Brasil no topo da tabela, já que o Chile venceu a Venezuela por 1 a 0. Caso derrote as venezuelanas e as chilenas superem a Índia no próximo domingo (28), o título será decidido na última rodada. Após a vitória, a treinadora já planeja os próximos passos das Guerreiras do Brasil:

“Você pode esperar algumas jogadoras novas. As atletas do Corinthians não jogaram hoje, e elas vão jogar. Mas espero que a gente continue a jogar do jeito que estamos jogando, que mantenhamos nossa ideia de jogo, explorando o meio e as pontas do campo. Espero que tenhamos a chance de aumentar um pouco a velocidade, especialmente na linha defensiva, para que a gente chegue ao terço de ataque mais rápido. E que continuemos a cruzar, a arriscar, e que aproveitemos melhor os escanteios”, concluiu.

Brasil e Venezuela se enfrentam neste domingo, às 21h (horário de Brasília), na Arena da Amazônia, pela segunda rodada do Torneio Internacional de Manaus. 

Próximas Transmissões

Terça 10h00 | Final da Copinha | Palmeiras x Santos
Quarta 21h35 | Campeonato Paulista | Palmeiras x Ponte Preta
Quinta 18h00 | Eliminatórias Copa 2022 | Equador x Brasil
Quinta 21h15 | Eliminatórias Copa 2022 | Chile x Argentina
Sexta 18h00 | Eliminatórias Copa 2022 | Colômbia x Peru