sábado, 24 de julho de 2021

  • sábado, julho 24, 2021
  • Redação
Brasil bateu a Tunísia na estreia em Tóquio.
Foto: Gaspar Nóbrega/COB

Por Agência Brasil

O Time Brasil iniciou a campanha olímpica sem medalhas nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, depois do primeiro dia de competições. Os grandes destaques da delegação nacional foram as vitórias da seleção masculina de vôlei sobre a Tunísia por 3 sets a 0 e as vitórias das duplas de vôlei de praia no masculino e no feminino sobre os rivais argentinos por 2 sets a 0.

Ainda nas modalidades coletivas, o handebol masculino, que foi o primeiro time verde a amarelo a se apresentar na Olimpíada, acabou derrotado pela Noruega por 27 a 24, pela primeira rodada do grupo A.

No futebol feminino, pela segunda rodada do grupo F, o Brasil empatou com a Holanda por 3 a 3 e está na vice-liderança da chave.

No tênis, o Brasil teve a notícia positiva da classificação das brasileiras Luisa Stefani e Laura Pigossi sobre as canadenses Gabriela Dabrowski e Sharon Fichman por 2 sets a 0 (parciais de 7/6 e 6/4). Por outro lado, a delegação nacional acabou eliminada no torneio de simples masculino com duas derrotas. João Menezes perdeu para o croata Marin Cilic por 2 sets a 1 em 3h23min de jogo. Thiago Monteiro também caiu, mas para o alemão Jan-Lennard Struff (48º) por 2 a 0, parciais de 6/3 e 6/4, em 1h16 de jogo.

No torneio de duplas masculino, Marcelo Melo e Marcelo Demoliner acabaram caindo para a dupla líder do ranking mundial formada pelos croatas Nikola Mektić e Mate Pavić por 2 sets a 0 (7/6 (8-6) e 6/4), em 1h37min, também na madrugada deste neste sábado (24).

Na espada, a ítalo-brasileira Nathalie Moellhausen foi eliminada na prorrogação (com ponto de ouro) pela italiana Rossella Fiamingo, após um 9 a 9 no tempo normal.

No tiro esportivo, Felipe Wu, medalha de prata nos Jogos do Rio de Janeiro, terminou na 32ª colocação em disputa entre 36 atiradores no Campo de Tiro de Asaka.

Na natação, durante a madrugada deste sábado, nos 100m nado peito masculino, Felipe Lima conseguiu a vaga à semifinal com o oitavo tempo, mas Caio Pumputis ficou pelo caminho. Guilherme Costa não conseguiu avançar às finais dos 400 metros livre, depois de ficar em 5º lugar na sua bateria. O revezamento 4x100m livre feminino, com Larissa Oliveira, Ana Carolina Vieira, Etiene Medeiros e Stephanie Balduccini, com o tempo de 3min39seg19, fechou na sexta colocação da primeira bateria e não foi a final.

Na ginástica artística, o time nacional conseguiu a classificação para quatro finais. Arthur Zanetti, nas argolas, Caio Souza, no individual geral e no salto, e Diogo Soares no individual geral. Arthur Nory surpreendeu negativamente e caiu fora na primeira fase na barra fixa, aparelho no qual foi campeão mundial em 2019.

No tênis de mesa, a brasileira Jéssica Yamada caiu no primeiro jogo para a suíça Rachel Moret no individual feminino por 4 a 2 (6/11, 11/6, 4/11, 11/7, 6/11 e 12/14). Ela ainda estará presente na disputa por equipes.

Os primeiros judocas nacionais que lutaram na Arena Budokan, Gabriela Chibana, na categoria até 48 kg, e Eric Takabatake, no peso até 60 kg, caíram no segundo combate.

Na prova de Adestramento Individual, no hipismo, João Victor Marcari Oliva, filho da multicampeã de basquete, Hortência, fez 70,419 pontos, a melhor marca da história do Brasil em Olimpíadas, e finalizou a prova na quinta colocação do grupo A. Em situação difícil, ele aguarda o final da etapa, previsto para domingo, para saber se avança de fase.

  • sábado, julho 24, 2021
  • Redação
Thiago Monteiro, melhor tenista no ranking da ATP (95º), foi superado pelo alemão Jan-Lennard Struff (48º) por 2 a 0,
Foto: Gaspar Nóbrega/COB

Por Agência Brasil

O tenista João Menezes perdeu para o croata Marin Cilic (36º do ranking) na estreia do torneio de simples de tênis na Olimpíada. Na madrugada deste sábado (24), no estádio de tênis de Ariake, o campeão dos Jogos Pan-Americanos de Lima foi superado por 2 sets a 1 (6-7 / 7-5 / 7-6) em 3h23min de jogo.

"Esta foi a melhor atuação que tive na vida. Joguei muito bem. Só faltou ganhar. Teve de tudo. Foi impecável o primeiro e o segundo set até o 5/5. Tive 5/4 e saque no segundo, o Cilic tirou quatro pontos incríveis da cartola, jogou muito bem. Depois, o jogo virou um pouquinho. E no 5/0, 0/40, veio a reação. Ele acabou sentindo, experiente, ganhador de Grand Slam, top 40 hoje em dia e sentiu a pressão", explicou Menezes, número 4 do Brasil e 217 do mundo, em depoimento dado à equipe de assessoria de imprensa do atleta.

Também na disputa de simples, Thiago Monteiro, melhor tenista no ranking da ATP (95º), foi superado pelo alemão Jan-Lennard Struff (48º) por 2 a 0, parciais de 6/3 e 6/4, em 1h16 de jogo. O alemão pega na próxima fase o sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo.

Nas duplas masculinas, Marcelo Melo e Marcelo Demoliner acabaram caindo para a dupla líder do ranking mundial formada pelos croatas Nikola Mektić e Mate Pavić por 2 sets a 0 (7/6 (8-6) e 6/4), em 1h37min, também na madrugada deste neste sábado (24). O mineiro Marcelo Melo ainda participará do torneio das duplas mistas ao lado da paulista Luisa Stefani. As disputas começam no meio da próxima semana.

  • sábado, julho 24, 2021
  • Redação
Arthur Zanneti se apresenta nas argolas em Tóquio 2020.
Foto: Ricardo Bufolin/CBG

Por Agência Brasil

A seleção brasileira de ginástica artística confirmou quatro vagas nas finais masculinas da Olimpíada de Tóquio, no Centro de Ginástica de Ariake. Na madrugada deste sábado (24), Arthur Zanetti fechou a classificatória das argolas na quinta posição. Caio Souza avançou a duas decisões, no salto e no individual geral, e Diogo Soares também vai brigar por medalha do individual geral. Na disputa por equipes, o Brasil ficou na nona posição, e perdeu a chance de ir às finais por apenas 0,229 pontos. A última classificada foi a seleção da Ucrânia.

Em busca da inédita terceira medalha olímpica nas argolas, Zanetti finalizou a apresentação com a nota de 14,900 pontos. Ficaram na frente do brasileiro, o grego Eleftherios Petrounias (15,333), o chinês Liu Yang (15,300), o francês Samir Ait Said (15,066) e o turco Ibrahim Colak (14,933).

Caio Souza se garantiu na final do individual geral com a nota de 84,298 pontos, sendo o 18º colocado. Mas passou como a 14ª marca pelo limite de apenas dois atletas de cada país estarem na final. Mais jovem do time nacional na modalidade, com 19 anos, Diogo Soares conseguiu a 24ª e última vaga na final do individual geral, com 81,332 pontos.

No salto, o brasileiro Caio Souza foi o sétimo colocado tendo a média de 14,700 pontos nos dois saltos.

A decisão do individual geral dos Jogos está prevista para quarta-feira (28), às 7h15 (horário de Brasília). A final das argolas e do salto vão ocorrer no dia 2 de agosto, a partir das 5h (horário de Brasília).

Campeão mundial da barra fixa, Arthur Nory, esperança de medalha para o Brasil, não conseguiu avançar à final do aparelho. O atleta obteve a nota de 14,133 pontos e ficou na 12ª posição, sendo eliminado do torneio.

  • sábado, julho 24, 2021
  • Redação
Brasil empata com a Holanda em 3 a 3 em Tóquio.
Foto: Sam Robles/CBF

Por Agência Brasil

O Brasil empatou com a Holanda por 3 a 3 no torneio de futebol feminino da Olimpíada. O jogo, válido pela 2ª rodada do grupo F, ocorreu na manhã deste sábado (24) no estádio Miyagi, em Tóquio.

A seleção verde e amarela começou perdendo logo aos dois minutos de jogo com um gol da atacante Miedema. Mas mostrou forças e empatou aos 15 minutos com a artilheira Debinha. Ela começou a jogada dando um bom passe para Duda na direita e recebeu o cruzamento e finalizou duas vezes para deixar tudo igual.

Aos 13 minutos da etapa final, o Brasil ficou atrás novamente no placar. Após cruzamento da esquerda, Miedema subiu mais alto do que a zaga e completou de cabeça para o gol. Só que aos 18, após Ludmila ter sido derrubada na área, Marta cobrou o pênalti e empatou novamente o jogo. Aos 22, aproveitando falha das holandensas, Ludmila driblou a goleira e deixou o Brasil na frente. E, fechando o placar em 3 a 3, Dominique Janssen cobrou falta no ângulo direito da goleiro Bárbara e balançou as redes. 

Com o resultado, o Brasil é o vice-líder da chave com quatro pontos, perdendo a 1ª posição para Holanda apenas no saldo de gols. O próximo jogo será disputado na terça-feira (27) contra Zâmbia, às 08h30. O torneio de futebol feminino tem 12 seleções divididas em três chaves de quatro times. Passam de fase as duas melhores de cada grupo e as duas melhores terceiras colocadas.

  • sábado, julho 24, 2021
  • Redação
Felipe Lima se classificou para a semifinal em Tóquio.
Foto: Jonne Roriz/COB

Por Agência Brasil

O brasileiro Felipe Lima conseguiu o melhor resultado da natação verde e amarela no primeiro dia de disputa da Olimpíada no Centro Aquático de Tóquio. O nadador de 36 anos cravou o tempo de 59s17, ficou em quarto na bateria e em oitavo no geral na prova dos 100 metros peito. Dessa forma, ele avançou à semifinal, que será disputada na noite deste sábado no Japão. Seguem para a final da prova apenas os oito melhores. O britânico Adam Peaty, grande favorito ao ouro, foi o mais veloz com 57s56. 

Os outros brasileiros que caíram na água neste sábado não conseguiram se classificar. Caio Pumputis, nos 100m peito, ficou em sexto lugar em sua bateria, com 1min00s75. Guilherme Costa, recordista sul-americano dos 400 m (com 3min45s85), ficou em quinto lugar na quarta bateria das eliminatórias, com 3min45s99, e com o 11º tempo geral não seguiu adiante.

No revezamento 4x100m livre feminino, o time verde amarelo teve Larissa, Oliveira, Ana Carolina Vieira, Etiene Medeiros e Stephanie Balduccini. As nadadores fizeram o 12º melhor tempo das eliminatórias (3min39s19) e foram eliminadas.

Próximas Transmissões